Expectativa x realidade da cirurgia plástica

Tempo de leitura: 4 minutos

Chegou o tão sonhado momento em que você finalmente fará a cirurgia plástica que planejou e você sabe exatamente que resultado deseja! Mas, falta uma coisa: gerenciar o sentimento de expectativa x realidade!

As cirurgias estéticas vêm se aprimorando, a cada nova tecnologia, novo produto e nova técnica. Porém, é preciso tomar muito cuidado com o que se espera e com a expectativa do resultado perfeito.

Se você pretende se submeter a uma cirurgia plástica, é melhor ter em mente que nem sempre o resultado sonhado é o real! Entenda.

expectativa x realidade

Como nossa cultura desequilibra o senso de expectativa x realidade 

Nossa sociedade atual tem como característica marcante o foco no “eu”, no corpo físico e na busca pela melhor aparência. Esse sentimento é a consequência de uma conjuntura de fatores, sobretudo a forma como nos relacionamos com os outros, e conosco, na internet.

A exposição exacerbada nas redes sociais, geralmente com o objetivo de mostrar uma vida “perfeita”, tem um efeito psicologicamente oposto do que se espera. O que vemos hoje são pessoas insatisfeitas com a própria imagem, pois o que ela compartilha com o mundo não condiz com a sua realidade. 

A bola de neve apenas cresce: o desejo por um corpo “bonito” reflete numa maior demanda por cirurgias plásticas e também gera uma enorme expectativa quanto ao resultado desses procedimentos. 

Fatores que influenciam os resultados de procedimentos estéticos

Mais uma vez, é preciso lidar com o dilema da expectativa x realidade.

Altas exigências, muitas vezes distantes do possível, geralmente fazem com que os cirurgiões encontrem dificuldade em dialogar e em estabelecer parâmetros reais com seus pacientes. Afinal, alguns desejos simplesmente não podem ser alcançados, seja por limitações técnicas ou devido à constituição física do próprio paciente.

Na verdade, o resultado de qualquer cirurgia depende de um conjunto de fatores e variáveis que independem da vontade ou da habilidade do cirurgião. Portanto, se dez pessoas fazem lifting facial, por exemplo, cada uma sairá da sala de cirurgia com um resultado estético diferente da outra. 

Alguns desses fatores são: 

  • O tipo de pele.
  • A idade.
  • A qualidade muscular.
  • A porcentagem de gordura corporal.
  • O biótipo.
  • E muitos outros!

A cirurgia plástica é um trabalho manual que depende das condições da sua matéria-prima para se determinar o resultado final. 

Por exemplo, o resultado de uma mamoplastia feita em uma mulher jovem que não amamentou jamais será igual ao da paciente que já teve filhos, amamentou e possui a pele flácida, com estrias e com a constituição dos seios mais gordurosos do que glandulares.

Da mesma forma, o resultado de uma cirurgia como a abdominoplastia depende das condições da pele, da relação entre tecido gorduroso e muscular, da postura corporal, dos hábitos alimentares, do volume de gordura intra abdominal ou visceral, etc. 

Expectativa x realidade: o que os pacientes precisam ter em mente

É imprescindível que o paciente que deseja realizar um procedimento estético tenha consciência de que sua expectativa pode estar, muitas vezes, fora da realidade. Além disso, é preciso ter autoconhecimento suficiente para enxergar as limitações de seu corpo.

Uma cirurgia plástica é um processo no qual o corpo do paciente e o cirurgião trabalham juntos!

O posicionamento do cirurgião é essencial

Caso não seja possível alinhar expectativa x realidade e o paciente não entenda determinadas limitações, um cirurgião plástico pode, por exemplo, contra-indicar a cirurgia. Isso é feito para evitar insatisfação de ambas as partes, pois o resultado não será satisfatório para ninguém.

Por outro lado, caso o procedimento seja liberado e recomendado, significa que os dois, cirurgião plástico e paciente, estão a par das condições em que a cirurgia ocorrerá e já possuem expectativas reais quanto ao resultado possível.

Em toda e qualquer situação, é dever do cirurgião esclarecer de forma transparente e objetiva os possíveis resultados. Da mesma forma, é direito do paciente tirar todas as suas dúvidas para que não haja desentendimento e nem falha na comunicação. 

Se você quer fazer uma cirurgia estética, tenha a mente aberta para ouvir e entender o lado do cirurgião, assim como ele ouvirá os seus desejos e as suas necessidades.

Mesmo com toda a tecnologia e com a evolução da medicina, não é possível transpassar os limites do corpo humano e não se deve tentar fazê-lo. 

Todas as cirurgias devem ser realizadas de forma segura prezando sempre o bem-estar do paciente e seu contentamento com o resultado final. Administrando bem expectativa x realidade, os dois, paciente e cirurgião, podem ficar satisfeitos!

Entender muito bem tudo o que envolve a realização de uma cirurgia plástica é indispensável. Por isso, continue a acompanhar o blog Dr. Fernando Amaral e a receber conteúdo de qualidade e atualizado. Siga também as redes sociais – Facebook e Instagram – para não perder nenhuma nova notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *